Armando Monteiro
Armando Monteiro
Armando Monteiro

Notícias

Programa lançado por Armando Monteiro quando ministro ganha reconhecimento

Programa lançado por Armando Monteiro quando ministro ganha reconhecimento


O Brasil Mais Produtivo, programa lançado pelo senador Armando Monteiro quando ocupava o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), recebeu esta semana o reconhecimento do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e da CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe), que fizeram uma ampla avaliação dos resultados do programa.

Em seminário realizado em Brasília na última quarta (12), todas as instituições envolvidas realçaram a importância da iniciativa, que objetiva elevar a produtividade de processos produtivos, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto.

O deputado eleito e ex-ministro do MDIC Marcos Pereira destacou a importância da continuidade das políticas exitosas. “Senador Armando Monteiro, esse filho é seu. O programa Brasil Mais Produtivo foi lançado na sua gestão. E vimos que era uma política importante a ser continuada. Assim, fizemos a implantação das ações em 16 estados brasileiros. E o Marcos Jorge, meu sucessor, deu continuidade à implantação do programa no restante do país”, disse.
Armando Monteiro destacou que “o programa permitiu a manutenção de uma agenda de política industrial mesmo em um contexto de fortes restrições fiscais e apresenta abordagem inovadora, ao incorporar ações de baixo impacto fiscal. Para isso, foi essencial a participação do Senai, que já vinha desenvolvendo programas pilotos do projeto e que puderam ser a base dessa política agora exitosa”.  

Segundo a equipe avaliadora do estudo, composta pelo Cepal e Ipea, o Brasil Mais Produtivo demonstrou ser um instrumento eficaz e com poder de “efeito-demonstração” para que a agenda da política de produtividade seja vista como um meio capaz de trazer resultados para o desenvolvimento, tanto no Brasil como em outros países da América Latina.


Lançado em abril de 2016, em pouco mais de um ano atendeu mais de 3 mil empresas, que registraram aumento médio de produtividade de 52%, bastante superior à meta inicial, que era de 20%. Em Pernambuco, um dos primeiros estados a receber o programa, foram atendidas 151 empresas, dos setores de alimentos e bebidas, metal mecânico, vestuário e calçados.

Estiveram presentes no encontro representando os parceiros do programa, o atual Ministro do MDIC, Marcos Jorge; o representante do Sesi/Senai, Rafael Lucchesi; o presidente da ABDI, Guto Ferreira, o diretor da Cepal, Carlos Muzi; o presidente da Apex, Embaixador Roberto Jaguaribe, e o diretor do Sebrae, Vinicius Lage. Participou também o ex-ministro Marcos Pereira, que sucedeu o senador Armando Monteiro no MDIC.